English version

Poemário

Aguarda até ás oito,
Até lá, faz-te de morto.

Em teu silêncio controlado,
Empiracamente guarda o melhor de ti.

Aguarda pelo momento certo,
Porque fora do tempo, a partilha,

Poderá ser uma armadilha.


A Três Vozes, in Linhas de Pensamento © 2016



Desenvolvido por Bizview - Sistemas e Comunicação