English version

Poemário

Perdoa-me, meu amor
Por não estar ao teu lado,
A essência do teu esplendor
No meu coração conquistado.

Continua a chorar pela distância
E um dia, quem sabe, a realidade,
Talvez em inocência de infância
Nos faça unir pela idade, quem sabe.

Para a minha filha Maria.

Alves Pinto, in Alma grande no Meu País 2, © 2008



Desenvolvido por Bizview - Sistemas e Comunicação